Submundo de Monstros – Zona Abissal

Antigamente acreditava-se que o sol era a principal força vital de vida na terra, que toda e qualquer especie precisaria das proteínas do sol para conseguirem viver. Porem toda essa ideia mudou quando começaram a desbravar os mistérios do oceano e a descobrir habitat e criaturas inimagináveis.

A zona abissal é nada mais do que uma das partes mais profundas do planeta, onde o mar é tão profundo que a luz solar não consegue penetrar, consequentemente tendo a temperatura constante de 2 graus. Tem 4.000 m de profundidade e representa 42% de todo o oceano. É considerado um dos ambientes mais hostis da terra, porem, nada disso impede a vida de florescer.

A primeira coisa que se observa é que as criaturas que habitam essa zona possuem corpos estrategicamente adaptados para viver onde nenhuma criatura conseguiria. E nesse mundo obscuro, os animais criaram mecanismos de sobrevivências nunca vistos antes.

Esses “monstros” geralmente pequenos possuem o corpo leve, e a capacidade de se alimentar de praticamente qualquer coisa que encontrar, por isso de seus tamanhos reduzidos. Na zona abissal apesar de grande possui uma limitação de alimentos enorme, então quando uma chance de se alimentar, mesmo que remota, esses animais abocanham. Para alguns é mais fácil, de noite nadam mais perto da superfície para se alimentar de plâncton, mas para outros é muito difícil, como a Enguia Pelicano, que possui uma boca extremamente grande para seu corpo, e é capaz de abocanhar uma presa duas vezes o seu tamanho.

Existem tambem alguns desses seres que desesnvolveram hastes luminosas para atrair as presas, como uma vara de pescar com luz na ponta, essa luz é gerada a partir de uma glândula de pele que compreende uma lente, refletor de duas substâncias químicas, a luciferina, que serve como combustível, e a luciferase que serve como catalisador, sendo lançadas, e provocando uma combustão, porém a luz lançada é uma luz fria, uma emissão de luz sem emitir calor junto

Mas como as funções básicas da vida vai alem de alimentação, a reprodução também é outro ponto complicado. Muitos animais possuem ambos os sexos, se autofecundam ou alguns casos extremos como o do Melanocetus johnsonii, que ao encontrar uma parceira se funde a ela para sempre como um apêndice tendo a unica serventia de produzir esperma para a fertilização.

giphy (16)

Outras biomas incríveis também foram descobertos, chaminés que expelem água fervente como chumbo derretido chegando a 400 graus, que mesmo contra qualquer expectativa, cientistas encontraram animais adaptados vivendo próximos a boca dessas chaminés, se alimentando de resido de sulfeto que a mesma expele.

Mas o mais surpreendente deve ter sido o bioma descoberto em 1990 a
mais de 2.000km de profundidade. No golfo do México encontraram o que
parecia ser um lago subaquático de salmora, com 20m de comprimento contendo sua própria praia com areia que era feita de centenas de especies de mexilhões, lagostins, camarões e poliquetas que sobrevivem graças ao gás metano que borbulhava do chão.

Mesmo com tantas descobertas ainda há muito o que descobrir, sabemos mais da superfície da lua do que os mistérios que o mar abriga. Fendas enormes com profundidade alem da zona abissal foram descobertas, porem a exploração é complexa e difícil graças a pressão que existe naquelas profundidade. Mas com tantas coisas bizarras, curiosas e incríveis que descobrimos nos faz imaginar o que mais tem no fundo do mar?

Anúncios

4 pensamentos sobre “Submundo de Monstros – Zona Abissal

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s