Os Portões – Resenha

Das crianças pros adultos, um livro diabolicamente bom, que me cativou com a inocência da escrita e a delicadeza dos personagens. Os Portões do inferno estão prestes a se abrir cuidado com o vão, é com toda certeza o maior nome pra livro que eu já vi. Cheio de um humor inocente mais critico, mergulhamos na histórias de Samuel Johnson e de seu fiel cão Boswell. Sam, um menino de 11 anos que é daquele tipo de criança que é curiosa e sincera, o que faz com que vários adultos o evitem ou o deixe falando sozinho.

“No entanto, ainda havia o menino. A sra. Abertany sabia que as crianças são mais perigosas, mais do que os adultos. Elas acreditam em coisas como certo e errado, bom e mau. São persistentes. Interferem.”

giphy (87).gifTudo fica estranho quando perto do dia de halloween ele e Boswell, após ir até a casa nº666 da Avenida Crowley para pegar doces, veem uma coisa muito estranha. Um clarão azul seguido por um cheiro horroroso de ovos podres. Curioso, espiando na espreita ele presenciou uma coisa sobrenatural e medonha, quatro criaturas tomando os corpos do Sr. e Sra. Abernathy além de seus amigos. Então ele soube que os portões do inferno estavam se abrindo. E criaturas muito cruéis estavam planejando fazer coisas muito ruins com o mundo. Mas quem acreditaria nele?

O que Samuel não sabe é que enquanto está presenciando esse fato desagradável, na Suíça um grupo de cientistas entraram em pânico procurando onde diabos foi parar a partícula que estava no colisor?
Também no mesmo momento, mas bem longe, nas Terras Desoladas, um demônio peculiar chamado Nurd, o Demônio das Cinco Deidades descobre que passar por um portal não é nada agradável.

giphy (86)“Os adultos dizem muitas coisas que, na verdade, não querem dizer, em geral, apenas para serem educados, o que não é ruim. Também dizem coisas que são exatamente o oposto do que parecem querer dizer, como:
1. “Para ser totalmente sincero…”, o que significa “Estou contando uma grande mentira”;
2. “Estou ouvindo o que você está dizendo…”, o que significa “Estou ouvindo, mas, na verdade, não estou escutando e, de todo o jeito, não concordo com você”; e
3. “Não quero ser indelicado…”, o que significa “Quero ser indelicado”

Com toda essa ideia, o autor desenvolve com maestria essa história “para crianças” que tem muito a ensinar aos adultos também. Com explicações cientificas, e uma racionalidade de enredo que é totalmente plausível, e você não tem que se esforçar para mergulhar na trama. O que mais me cativou nessa obra foi a delicadeza que o autor teve com seus personagens, cada um é dotado de uma peculiaridade tocante, nos fazendo enxergar esses personagens.

Não são demônios convencionais, não são criaturas tão malignas, não todos pelo menos. São criaturas do inferno, que no fim acabei me apegando. Com destaque maior em Nurd, o que vive nas terras devastadas do inferno. Ele se denomina o Demônio de Cinco Deidades, e tem função principal na trama. Quando alguma coisa acontece com o Grande Colisor de Hádrons que de uma forma bem estranha mexe nas estruturas das dimensões e teletransporta Nurd, para o mundo humano. giphy (88)E é claro que como um demônio ele quer dominar o mundo. Mas vai acabar descobrindo muito sobre amizade e lealdade.

“Existem pessoais que usam esses tipos de frases com mais frequência do que todas as outras e que se tornam muito boas em usá-los para evitar responder  a perguntas ou contar a verdade por completo. Essas pessoas são conhecidas como “políticos”

 É um daqueles livros onde critica muito o que os adultos se tornam, e tem como ponto principal a sensibilidade e honestidade das crianças. O que faz ser muito cômico, pois vemos referencias e vivemos as piadas. Leve, inocente e belo vai fazer você perder as horas lendo. Com um toque no mundo geek e nerd, Os Portões é um daqueles livros infantis que tem o poder de conquistar o coração de muitos adultos. E fazer todos rirem muito no processo. Na questão editorial é um dos livros mais lindos da minha estante, todo colorido e com um capricho espetacular. Os portões tem uma diagramação simples internamente, e bela externamente.

Informações técnicas: Os Portões,Resenha


download (9).jpgTitulo: Os Portões do inferno estão prestes a se abrir cuidado com o vão. 
Samuel Johnson – Livro 01
Autor: John Connolly
Ano: 2013
Páginas:  304
Editora: Bertrand Brasil
Sinopse:Todo mundo acha que Samuel é um menino muito estranho: os professores não o levam a sério, a mãe o deixa de castigo por viver sempre no mundo da lua e o vigário da cidade foge quando o vê, ele faz perguntas muito difíceis!. Só Boswell, seu cachorro, o entende de verdade.
Como se as coisas não pudessem piorar, uns vizinhos de Samuel resolvem mexer com forças ocultas, só por diversão, e acabam abrindo uma passagem transdimensional direto para o Inferno. Agora, dominados por entidades nada simpáticas, eles pretendem abrir os portões do Inferno e soltar os cachorros, ou melhor, demônios. As criaturas mais desagradáveis, repulsivas e más estão para invadir a Terra, e não virão sozinhas. Seu líder, um cara tão mau que é conhecido como Grande Malevolente, também quer participar da festa de destruição do nosso mundo.

PS: Citei esse livro no vídeo que fiz sobre os Meus Livros mais Bonitos. 

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Os Portões – Resenha

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s