Diferente e um pouco louca – Crônica

O universo, com todas as suas constelações, cometas e buracos negros é enorme. Mas se torna ainda maior quando temos 14 anos, e a percepção de tempo é similar a alguém que vai viver por mais 500 anos.

Quando tinha 14 anos eu tinha muito mais certezas do que tenho aos 20, muito mais inocência, mas o mesmo tanto de curiosidade. Quando eu completei o meu decimo quarto aniversario eu tinha em mente o que queria: queria ser diferente. Queria brilhar e me destacar pelas cosias diferentes que eu ia ser, dizia uma versão comum de mim que havia acabado de sair da infância.tumblr_nh7kwapa9y1u48hgyo1_500

E foi então que em uma escola totalmente nova, na busca de ser diferente, interessante e um pouco louca. Que conheci uma pessoa diferente, interessante e adivinhem, um pouco louca. Ela possuía características estranhas, falava sobre coisas absurdas e se mantinha afastada de todo aquele mar de pessoas comuns que queriam ser aceitas. Todos queremos ser aceitos, mas alguns querem ser aceiros por menos pessoas do que outras.

Desde sempre eu acreditava que amizade a gente se conquistava, e naquele momento botei na minha cabeça que queria ser amiga daquela pessoa e que de alguma forma aquela pessoa ia me passar parte dessa estranheza que desejava.

Mas na época, eu tinha várias certezas, e tentei contamina-la com algumas, como fé e uma religião. Que ela obviamente não possuía. E a cada dia que passava eu me tornava o que eu queria, diferente, interessante e um pouco louca. A vida aconteceu e comecei a ficar um pouco estasiada demais com aquela rotina, e queria algo mais diferente, mais interessante e mais louco.

Nos vivemos em um universo totalmente desconhecido ainda para nós, onde o tempo é relativo porem tão longo que pode até ser considerado infinito na nossa vida finita e curta. O interessante é que tive a certeza de ter conhecido a pessoa certa no momento certo.

Isso se deve, porque as pessoas são diversas pessoas ao longo da vida, e aquela pessoa que ela era, era tudo o que eu precisava que fosse.  Mesmo que por um momento finito e curto.tumblr_o0svjwAwTO1sji2ado1_500

Anos se passaram e perdi totalmente o contato, mas não a marca que foi deixada em mim. Uma marca que me ajudou a construir a pessoa estranha, diferente e meio louca que eu tanto queria.

Mas tudo se confirmou quando ao reatar o contato em determinado momento, anos depois, aquela pessoa não era quem eu pensei que seria. Ela agora possuía muitas certezas, uma fé e tinha se misturado na multidão normal. Claro que você pode imaginar o choque de como tudo ocorre na vida. Talvez ela se transformou no que queria, normal, com certezas e menos louca. Tudo o que eu era e queria deixar de ser.

Alguns amigos vão ser grandes amigos por um breve espaço de tempo, que é até aquela pessoa se transformar em outra, e acontecer o mesmo com você; como linhas que se cruzam em um tecido, ajudam a formar alguma imagem, porem as vezes jamais vão se torar a se encaixar na posteridade.

tumblr_o2aslbMsvY1t372dyo1_400Uma parte de mim acreditou e as vezes acredita que o que queremos muito um dia pode  chegar a acontecer apenas pela vontade de que aconteça. Então cheguei em um ponto que eu percebia as consequências do que eu queria. Onde não era qualquer roda de pessoas que me interessava e me enturmava, não era qualquer pessoa que me compreendia e o mais importante, eu tinha uma receita medica que dizia que era sim, um pouco louca.

Todos os meus sonhos se realizavam, mas já não me encaixava no lugar que deveria me encaixar. A peça do quebra cabeças havia em fim criado mais uma perninha e agora não cabia mais no seu lugar destinado, e nem sabia aonde diabos poderia se encaixar.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s