Torre do Terror – Resenha

Um segredo macabro habita o Hotel da Torre Nos anos 1950, o Hotel da Torre, com seus 28 quartos, era a maior atração da pequena Londres, em Vermont. Hoje está abandonado, vivo apenas na memória de três mulheres — as irmãs Piper e Margot e sua amiga, Amy Slater, filha da família que o administrava. Elas costumavam brincar lá quando pequenas, até o dia em que as brincadeiras desenterraram algo macabro e sinistro do passado dos Slater — algo que determinou o fim da amizade de Piper e Margot com Amy. Com o passar dos anos, as irmãs fizeram tudo o que puderam para deixar o episódio para trás e seguir com a vida; Piper mora na Califórnia, enquanto Margot dedica-se à família e a estudar a história local. Até que um dia Piper recebe uma ligação de Margot em pânico: Amy e sua família estão mortos, supostamente pelas mãos da própria Amy. Só que, antes de morrer, Amy deixou escrita uma mensagem que as irmãs sabem ser direcionada a elas: “29 quartos”. De repente, Margot e Piper são forçadas a revisitar aquele verão fatídico em que encontraram uma mala e cartas que pertenceram a Sylvie Slater, tia de Amy, desaparecida na adolescência.

Este foi o segundo livro que li da escritora Jennifer McMahon, que chegou até mim através de parceria com a editora. E posso dizer agora que aprecio muito as histórias criadas por Jennifer, suas personagens, que são quase todas mulheres, e sua forma de entrelaçar o mistério com o real. A historia, que não é em absoluto terror, se passa em três períodos, algo muito comum para as narrativas de Jannifer, o presente (2013), o passado da família do hotel (1955) e o passado das protagonistas (1989). Cada período protagonizado por mulheres, então em suma é uma historia sobre mulheres e monstros.

É muito interessante com as histórias e as personagens se interlaçam, de ler sobre um mesmo personagem em diferentes fases de sua vida e acompanhar seu crescimento como pessoa. Tudo banhado de mistério e aquela vibe macabra que só a Jennifer consegue criar. Temos a relação conturbada entre as irmãs Rose e Sylvie, a amizade entre três meninas Amy, Piper e Margot, que mesmo depois de tempo ainda se manteve intensa internamente.

Assim como os personagens humanos, o cenário que se passa, de certa forma é também um personagem. Acompanhamos o Hotel da Torre e seus mistérios em seus dias de glória e depois em diferentes estados de abandono. Toda a atmosfera criada e a profundidade de cada personagem, sendo guiados por uma narrativa simples. Fez o livro ser gostoso de ler, o único problema mesmo ficou na solução do mistério. Todos os momentos, bem ambientados, nada além do necessário que te faz engolir esse livro sem nem se dar conta. É algo absolutamente pessoal, então entendo se você amar esse livro do começo ao fim, só que para mim não foi dessa vez o desfecho, a solução e o motivo de todo o mistério. Achei meio bobo e sem explicação. Mas isso é spoiler então não vou me aprofundar, mas no geral é um bom livro de suspense e mistério.

3

 

2 pensamentos sobre “Torre do Terror – Resenha

  1. Gostei da resenha, vc escreve muito bem. Gostaria de ver num próximo post, ou quem sabe num próximo vídeo do seu canal, mais sugestões de bons livros de mistério (que não cheguem a ser de terror). Abraço.

    Curtir

  2. Gostei da resenha, vc escreve muito bem! Gostaria de ver num próximo post, ou quem sabe num próximo vídeo do seu canal, mais sugestões de bons livros de mistério (que não cheguem a ser de terror). Abraço.

    Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s