BlackBird – Anna Carey

IMG_0591Você é uma garota adolescente e acorda nos trilhos do metrô de Los Angeles sem lembrar quem é. Há uma mochila a seus pés contendo uma troca de roupas, mil dólares em espécie, um número de telefone e a instrução “Não ligue para a polícia”. Perguntas rodopiam em sua cabeça: Quem é você? Como chegou ali? O que você fez? O que significa a tatuagem de um pássaro e o código FNV02198 em seu pulso? Você mal tem tempo para descobrir sua identidade, e logo percebe que está sendo caçada. Precisa fugir desesperadamente. Não sabe quem são eles, não sabe em quem confiar. Só há uma coisa que sabe com certeza: estão tentando matá-la.

Bem, é sobre isso que fala o primeiro livro do dueto Blackbird.

“Você não ouve os estudantes rindo. Eles não te veem ali, deitada no fim dos trilhos, onde o túnel se transforma em escuridão. É a vibração que finalmente te acorda; os olhos se abrem, o teto curvo vai ficando visível. Suas têmporas latejam muito. Os trilhos estão de ambos os lados de seus ombros, sua coluna pressionada na reentrância do chão, onde papéis de bala e jornais velhos se acumulam há meses.”

Primeiramente gostaria de ressaltar algumas coisas; 1ª Esse é o livro mais frenético que já li. É praticamente ação e correria o tempo todo, sem muitos diálogos e o enredo que se desenrola através de ações e acontecimentos.  Eu nunca tinha lido nada assim. 2ª Acho que foi o primeiro livro em segunda pessoa que eu já li. O que deixa tudo ainda mais eletrizante. Você corre, você pula, você foge, cuidado você está sendo caçada.

É um livro peculiar, direcionado para aqueles que curtem um mistério que flerta com a adrenalina e jovem adulto. É extremamente rápido de ler, você consome o livro sem preguiça. Sempre querendo saber o que vai acontecer a seguir.

Coisas estranhas começam a acontecer cada vez mais, você não para de pensar “o que diabos está acontecendo aqui?”. Tudo é muito real, a fuga, as táticas de sobrevivência. É um jovem adulto que não subestima sua capacidade intelectual.

Outro ponto positivo, foi a protagonista. Ela é durona, inteligente e tem ótimos instintos. Ela é uma sobrevivente, e age como tal. Não faz escolhas tontas e nem fica fazendo cena perante determinados acontecimentos. Ela é durona. Eu gostei muito disso.

Ainda não li o segundo livro, mas ele está aqui guardadinho para eu por minhas garras nele em breve. Não foi um preferido da vida, nem algo que marcou minha história, mas é bom entretenimento juvenil e eu indico a quem quiser.

 

BlackBird3

Resenha do livro Black Bird- A fuga, aventura, ação.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s