Onde Cantam os Pássaros – Resenha

Algumas pessoas carregam bagagens tão pesadas que nunca adivinharíamos se não olhássemos mais adentro e com mais cuidado. Foi essa ideia que permaneceu em minha mente ao concluir o livro Onde Cantam os Pássaros de Evie Wyld. O livro de mistério e drama que conta a vida de uma pastora de ovelhas que vive na Inglaterra com companhia de nada alem de seu cachorro chamado Cão.

As coisas começam a ficar estranhas para Jake Whyte quando suas ovelhas começam a aparecem mortas e mutiladas. O acontecimento é horrível, de uma crueldade sem tamanho que vai acendendo os medos mais antigos e a fazendo relembrar coisas que deveriam ser esquecidas para sempre.

giphy (77)

A narrativa apesar de simples e fluida é não linear, intercalando entre o passado e o presente de um jeito a principio confuso, algumas vezes no início é difícil se situar e saber o que é lembrança e o que não é. Suas memorias vem de modo decrescente, ou seja, só descobrimos a mais profunda e antiga nas ultimas paginas. O mistério apresentado gira em torno de quem é Jake e o que aconteceu de tão horrível com ela para fugir de sua terra natal. A terra aonde cantam os pássaros.

“Estive acordada desde cedo, antes do sol sair, falando sozinha, contando ao cachorro das coisas que precisava fazer, quando os melros no espinheiro começaram a cantar. Como uma mulher maluca, ouvindo a própria voz, o vento enfiando-a de volta por minha garganta adentro, ecoando em minha boca aberta, do jeito que acontecia toda manhã desde que me mudara para a ilha. Com as árvores se agitando sobre o cadáver e as ovelhas balindo atrás de mim, as mesmas árvores, o mesmo vento e as mesmas ovelhas.”

O nome do livro é dado pois Jake nasceu e cresceu na Austrália, aonde tem diversas espécies de animais e pássaros, todas as memorias antigas dela nesse continente envolvem algum canto ou alguma aparição de pássaro.

A escritora é inteligente, vemos isso nas insinuações que encontramos através da leitura, as referencias que não são claras e que temos que conectar as migalhas para entender o todo.

IMG_0286

Mas logo aviso que o livro é pesado, é para pessoas maduras. Pois temas como prostituição, sexo, abuso, violência e drogas estão presentes de forma clara no livro, mas sem romantização ou esteriótipo. Tudo como é na vida real. Então eu categorizo esse livro na área dos livros Humanos, aqueles livros aonde a realidade é contada tal como é, sem fantasia ou filtros. Jake é uma pessoa, age e pensa como qualquer outra pessoa, sem nenhum tipo de romantização de suas ações ou personagem.

Ela é uma menina grande, as vezes titulada como masculina, é branca e muito inocente a principio, muito perdida e tem muito medo. Existiu momentos em que eu até me simpatizava e sentia pena dela. Mas a maioria das vezes ela não se mostrou um personagem cativante, suas ações não tem um principio básico o que torna difícil acompanhar suas ações. Ela não tem perspectiva de futuro nem outras idéias alem de suas ovelhas e seu medo do passado retornar. Ela é interessante mesmo, você tem curiosidade de saber mais e mais de sua vida. Mas não é uma pessoa que você gostaria de conhecer na vida real.

IMG_0027

A autora nos mostra pelo menos 5 personagens secundários que influenciam a vida de Jake e os acontecimentos, todos tem sua própria forma humana, podemos encaixar diversas pessoas que conhecemos neles. Entretanto, os personagens não são bem desenvolvidos, tendo destaque para Jake, Otto e acredite se quiser, cão e as ovelhas.

A forma que Evie trata o mundo, os animais e principalmente as ovelhas é muito real e belo, nos faz aprender uma coisa ou duzia delas sobre Austrália e ovelhas de rebanhos. Sendo elas sensíveis e o ponto mais inocente da história.

“(…) Posso ver o céu noturno de onde estou deitada. Levanto-me e procuro nas gavetas até encontrar um martelo, então o coloco sob a cama, por precaução. O céu é vasto e repleto de estrelas. O lugar cheira a disel, o que não é ruim, é assim que encontro as aranhas no teto, como se elas próprias fossem estrelas cinzentas e gordas, fico feliz por permanecerem paradas. Pego no sono e não sonho com nada, nada me encontra na escuridão.”

Além da história da personagem principal, o livro trás, como eu disse, o monstro ou a coisa que anda matando as ovelhas. A principio, tudo parece possível, uma pessoa do passado misterioso de Jake, um monstro sobrenatural ou um animal. O que nos da aquela curiosidade do que vem por ai, mas a história se desenrola e a proposta inicial é deixada levemente de lado para nos fazer conhecer Jake.

IMG_0026

IMG_0281

Porém um ponto que poderia ser mais trabalhado, além dos personagens foi o desenrolar da narrativa, tive a impressão de que acabou de forma muito abrupta o que me confundiu muito. Com informações de ultima pagina que me deixaram boiando em relação ao contexto. O livro poderia ter sigo guiado para outra linha de pensamento, para um medo mais psicológico e real do que a autora propôs. Algo que ligasse diretamente e intensivamente os dois enrredos e mistérios.

O livro é pequeno, possui apenas 256 paginas, mas pode ser denso para alguns, por conta do conteúdo. A narrativa é realmente gostosa de ler, a autora narra detalhes sem ser muito detalhista, é rápida mas não afobada. Outro ponto que vale a pena ressaltar é a beleza da edição, capa dura e bem diagramada e estilizada, com marca paginas interno de cetim, uma lombada colorida e folhas macias e amareladas. Enfim, é um bom livro, inteligente e humano para quem quer passar o tempo e aumentar o prisma de percepções do mundo. Vale a pena ser lido se você gosta desse tipo de proposta e idéia.

Informações técnicas: Onde Cantam os Pássaros, Resenha

122672411_1GGTitulo: Onde Cantam os Pássaros
Autor: Evie Wyld
Ano: 2015
Páginas: 256
Editora: DarkSide® Books
Sinopse: No premiado romance de Evie Wyld, a fazendeira Jake White leva uma vida simples numa ilha inglesa. Suas únicas companhias são rochedos, a chuva incessante, suas ovelhas e um cachorro, que atende pelo nome de Cão. Tendo escolhido a solidão por vontade própria, Jake precisa lidar com acontecimentos recentes que põem em dúvida o quanto ela realmente está sozinha – e o quanto estará segura. De tempos em tempos, uma de suas ovelhas aparece morta, o que pode ser muito bem obra das raposas que habitam a floresta próxima à sua fazenda. Ou de algo pior. Um menino perdido, um homem estranho, rumores sobre uma fera e fantasmas do seu próprio passado atormentam a vida de uma mulher que sonha com a redenção.

Aos poucos, vamos descobrindo mais sobre as suas habilidades em tosquiar e cuidar de ovelhas, aprendidas ainda quando jovem, em sua terra natal, na Austrália. E vamos aprendendo também o que aconteceu lá, que acabou por conduzir White à uma vida de reclusão e isolamento. E sobre as contradições e diferenças entre um passado (sempre narrado no tempo verbal presente) cheio de vida e calor, e o presente (narrado por sua vez no passado) repleto de lama, frio e um ritmo mais desacelerado, paira uma atmosfera absolutamente brutal.

Com uma prosa verdadeiramente excepcional, o estilo da autora reúne tanto clareza como substância e apresenta uma personagem inesquecível, enigmática, trágica, assombrada por um passado inescapável. Uma mulher forte, ainda que tão passível de falhas, erros e equívocos como todos nós. É uma história de solidão e sobrevivência, culpa, perda e o poder do perdão. Uma escrita visceral onde sentimos a presença de tudo, os odores, o vento, o tempo. Nada passa desapercebido.

Onde Cantam os Pássaros é o segundo romance de Evie Wyld – selecionada em 2013 pela revista Granta entre os melhores jovens escritores britânicos da década – e mantém uma pequena e simpática livraria independente no bairro de Peckham, em Londres. A Review Bookshop possui um pequeno jardim, é dog friendly, realiza o Peckham Literary Festival e, claro, vende os melhores livros de grandes e pequenas editoras.

Sua prosa refinada com altas doses de terror psicológico está muito bem representada na edição que a DarkSide® Books entrega a seus leitores em 2015. Ela queria se isolar de tudo e todos, mas agora está cercada pela crueldade do silêncio e a mais pura manifestação da natureza. O ciclo da vida é muito mais assustador quando o fim ecoa dentro de nós. Prepare-se para descobrir uma grande autora, e um livro à sua altura.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Onde Cantam os Pássaros – Resenha

  1. Cruzei tantas vezes com esse livro nas livrarias online da vida. Botei no carrinho, tirei do carrinho… Tenho o mal hábito de evitar livros de que não sei nada sobre, pra evitar de ler coisas muito ruins por acidente, mas sobre esse vi muito pouco, tanto do livro quanto da autora, aí fiquei na indecisão. Essa resenha meio que resolveu a dúvida, deu muita vontade de finalmente comprar e ver qual é. Estará na minha próxima compra. Quando será, não sei, mas tá marcado. Gostei do seu blog. Vou dar uma olhada nas outras postagens agora.

    Vi que você curtiu minha resenha outro dia, espero que dê uma olhada no livro. Sérgio Sant’anna é um dos melhores escritores brasileiros vivos, mas ninguém fala dele, é uma tragédia. Volte sempre: deliriumscribens.wordpress.com

    Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s